top of page

VAMOS FALAR DE FINE ART?

Fotografias que carregam os sentimentos do fotógrafo

 

A fotografia Fine Art leva em si as experiências pessoais do artista e sua forma de enxergar o mundo.  Por isso, são obras únicas e repletas de emoção. 

E para garantir a reprodução fiel do que foi eternizado, a impressão Fine Art se afasta do reproducionismo comercial, aliando técnica e tecnologia a um gerenciamento rigoroso no processo de produção.

Não se trata de impressão em gráficas!

Todas as obras são impressas em laboratórios Fine Art especializados, com tintas de pigmento mineral e com calibragem precisa. Isso garante alta definição da imagem e que seu quadro não amarele com o tempo, tendo uma longevidade de dezenas de anos, se bem armazenado (evite afixá-lo onde há incidência direta do sol).

 

A fotografia é acompanhada de Certificado de Autenticidade.

Agora que você já sabe um pouquinho sobre FineArt, conheça um pouco mais sobre os papéis/tela disponíveis para impressão.

ESCOLHA SEU QUADRO | ACABAMENTOS

Acabamentos_Canvas.jpg
Acabamentos_Rag.jpg
Acabamentos_Fotografico2.jpg
Canvas2.jpg
acabamento-quadros-2.jpg
acabamento-quadros-2.jpg
Metacrilato

I) Canvas 100% Algodão Rag 

É uma tela 100% a base de algodão muito similar às telas de pintura, com aspecto mais estruturado do que um papel "tradicional". Em regra, os canvas possuem gramatura espessa de 395 g/m2 proporcionando uma bela textura à imagem.

Montagem. É a melhor opção para quem busca um quadro sem vidro, levando apenas uma moldura lateral de acabamento. Para maior proteção, é aplicado um spray de verniz próprio. Seu aspecto final se assemelha muito a uma pintura.

Prós. Cores vibrantes | Aspecto pintura | Sem vidro | Leve e fácil manuseio 

Contra. Necessidade de maior cuidado na conservação e limpeza, por não ter vidro.

II) Papel 100% Algodão Rag

 

É um papel 100% a base de algodão, desenvolvido especialmente para fotografia FineArt, com acabamento fosco e 310g/m2 de gramatura. É uma opção fantástica para quem quer aliar qualidade, refinamento e durabilidade, sendo o mesmo papel utilizado em exposições de museus pelo mundo afora. 

Ele é levemente texturizado e foi desenvolvido para ter alta aderência da tinta de pigmento mineral, atendendo os requisitos de longevidade continuada (que se espera de um quadro de alto investimento).

Montagem. Realiza-se a montagem clássica de um quadro fotográfico,  com vidro (comum ou fosco) e moldura caixa, podendo ser utilizado passepartout, a critério do cliente. 

Prós. Papel Refinado | Padrão museológico de impressão | Durabilidade/Longevidade | Vidro garante maior proteção | Facilidade em limpar

Considerações. Quadros muito grandes podem ficar muito pesados por conta do vidro.  

III) Papel Fotográfico Matte

 

É o papel com valor mais acessível para impressões fotográficas profissionais de alta definição, sendo muito utilizado na linha de quadros decorativos. Sua composição é 100% a base de alfa celulose, com uma superfície lisa de 200g/m2 de gramatura. O resultado final se assemelha com o do papel 100% algodão, contudo sua textura é mais discreta e de menor longevidade.

Montagem. Realiza-se também a montagem clássica de um quadro fotográfico,  com vidro (comum ou fosco) e moldura caixa, podendo ser utilizado passepartout, a critério do cliente.  

Prós. Valor mais acessível | Atende perfeitamente fins decorativos decor | Vidro garante maior proteção | Facilidade em limpar

Considerações. Quadros muito grandes podem ficar muito pesados por conta do vidro.  

IV) Metacrilato 

Comumente utiliza-se a a impressão no mesmo papel fotográfico explicado acima e o diferencial está justamente na sua montagem.

Montagem. É o processo no qual a impressão em papel fotográfico matte (fosco) é montado entre duas placas de acrílico, sem levar moldura! Esse estilo de quadro valoriza demais o brilho da imagem, garantindo cores mais vibrantes, além de um efeito tridimensional pela profundidade do acrílico e a refração da luz sob sua superfície. Além disso, tem grande longevidade, por isolar a impressão da umidade e dos agentes oxidantes.

Prós. Realça as cores da impressão | Aspecto de leveza | Dispensa moldura | Ter um quadro fora do padrões convencionais

Considerações. Processo de de montagem mais complexo e por isso o valor é um pouco mais elevado do que a de um quadro com moldura convencional

Metacrilato

VIDRO COMUM OU ANTIRREFLEXO?

A melhor opção vai depender do seu ambiente e de gosto!

O 'vidro comum', apesar do reflexo, garante um brilho à fotografia sem interferir na nitidez da imagem.

É a opção recomendada para ambientes que não tenham incidência de muita iluminação direta. 

Já o 'vidro antirreflexo' permite que a imagem seja vista com menos interferência dos reflexos externos, contudo, sua composição é levemente opaca, ofuscando um pouco as cores da imagem e sua nitidez.

Existe uma terceira opção que seria o 'vidro museológico', que conjuga o melhor dos mundos.

Ele garante o antirreflexo e não interfere em nada na imagem. Contudo, esse vidro tem valor muito elevado e, por sua especificidade, dificilmente é encontrada em moldurarias convencionais.

Mas fique tranquilo, se essa for sua opção, tenho laboratórios FineArt conveniados que trabalham com ele.

bottom of page